fbpx

Contrato para freelancer! Descubra porque que você deve usar um com seu próximo cliente. BÔNUS – Modelo de contrato para download

Contrato para freelancer! Descubra porque que você deve usar um com seu próximo cliente.

Neste artigo vamos falar um pouquinho sobre o contrato, mais especificamente sobre as vantagens de usar um contrato e o porquê que você não pode trabalhar como designer freelancer sem ter o seu.

Uma das grandes reclamações que eu escuto toda semana, vinda de vários designers freelancers, é o fato de nem sempre conseguirem receber por seus trabalho.

Muitos designers freelancers reclamam que, já é difícil trabalhar como freelancer, cobrando preços cada vez mais baixos e para piorar, estando à mercê de calotes.

O interessante aqui é que para esses dois problemas, a solução pode ser encontrada através de um bom contrato.

Mas o quê é exatamente um Contrato?

Ao contrário do que muitos pensam, um contrato pode ser realizado em cima de um acordo aceito por ambas as partes em uma negociação.

Então, não necessariamente que um contrato precisa estar redigido em 3 ou 4 folhas de papel.

Na verdade, o contrato formal que estamos acostumados a ver e assinar, se chama MINUTA DE CONTRATO.

Um acordo realizado entre 2 partes ou mais, prevendo a realização de um trabalho (ou de uma determinada tarefa) sendo o mesmo registrado em um email ou via conversas de whatsapp, já pode ser considerado sim como um contrato.

O problema disso é que esse tipo de contrato, geralmente não prevê regras, condições ou punições estipuladas em cláusulas para proteger as partes de eventualidades problemas ou enganos.

Por conta disso, devemos reconhecer a importância de usarmos uma Minuta de Contrato.

Mas para não tornar confuso e tedioso esse artigo, vou apenas me referir a minuta de contrato como sendo apenas o tão popular contrato, okay?!

Porquê todo Freelancer deve usar um contrato?!

Antes de mais nada, quero que saiba que você não é obrigado a usar um contrato para atuar como um freelancer.

No entanto, quando você começa a usar um contrato para selar todos os itens acordados para uma determinada prestação de serviço, 2 coisas muito importantes acontecem:

Modelo de contrato para freelancers

1 – Evolução do seu lado Profissional.

Você começa a levar sua carreira profissional para o próximo estágio. E nesse estágio, seus clientes te valorizam mais e se sentem mais seguros por estarem sendo atendidos por um profissional sério é comprometido, preocupado com a segurança do cliente e do projeto.

Você também passa a encarar suas relações de trabalho com mais seriedade e comprometimento, afinal, usar um contrato significa estar comprometido com aquele projeto e com aquele cliente. E é esse compromisso que te moldará em um profissional cada vez melhor e mais respeitado.

2 – Segurança e motivação para trabalhar.

Você se sentirá seguro e despreocupado na hora de criar, podendo oferecer o seu melhor sem medir esforços pois não estará com medo de calotes ou de ter que fazer coisas que não foram acordadas.

A clareza e a segurança que um contrato fornece, gera uma relação de honestidade entre o designer freelancer e seu cliente, fazendo com que ambos se respeitem mais.

Assim, qualquer engano ou imprevisto, será analisado perante o que foi estabelecido no contrato e poderá ser resolvido com mais honestidade e rapidez.

Agora vou fazer um breve adendo: Um detalhe muito importante – e até revelador – é que na maioria das vezes, designers freelancers que reclamam de calotes, informaram que não estava usando (ou não usam) contratos por algum motivo. Assim, percebem que fica praticamente impossível correr atrás dos seus direitos. Portanto minha recomendação para você é, use contrato.

O que fazer quando o cliente não quer usar um contrato?

Muitas vezes, em uma relação de prestação de serviço onde um contrato não foi preestabelecido, nem sempre é por falta de iniciativa do designer freelancer, mas sim por motivos ocultos do cliente.

Quando isso acontece, o que deve ser feito? Você como designer freelancer, deve encarar a situação da seguinte maneira:

1 – Tome muito cuidado, pode ser uma cilada.

Pense comigo: se é você quem está propondo a utilização de um contrato, onde o benefício maior é deixar claro todos os detalhes da negociação, justamente para evitar problemas ou conflitos decorrente de enganos protegendo ambas as partes, porque justo o cliente seria contra (afinal é ele quem entra com a grana)?

Uma hipótese é a de que ele pode estar mal intencionado.

Geralmente, quando o cliente manifesta clara oposição ou resistência ao uso do contrato, de uma coisa você poderá ter certeza – será nesse projeto que você terá problemas.

Até porque um bom cliente não começaria  estabelecendo imposição ao seu processo, ainda mais quando se trata de algo tão comum, como o uso de um contrato.

2 – Veja se não é por falta de informação ou ignorância por parte do cliente.

Mesmo com todo avanço da tecnologia e da sociedade no geral, ainda existem pessoas que não gostam de usar contratos pois acreditam que a força de palavra ou um aperto de mão valem mais que “um pedaço de papel”!

Nesses casos, eu lhe sugiro contra-argumentar da seguinte maneira: informe ao seu cliente que não se trata de uma questão de falta de confiança da sua parte em relação à pessoa dele.

Mas o uso do contrato se tratará mais para registrar os termos acordados e os itens que serão desenvolvidos. E se por ventura, com o andamento do projeto, algo ficar pendente ou sendo esquecido, este documento ajudará a clarear e nortear os próximos passos.

Assim, o contrato terá um papel fundamento como um documento de orientação e consulta, protegendo ambas as partes de qualquer equívoco.

As 4 coisas mais importantes e que não podem faltar um contrato.

agora vamos partir para o lado prático da coisa. Vamos falar sobre o que não pode faltar em um contrato focado na prestação de serviço, principalmente se você é um freelancer.

1 – Identificação das partes

Logo no início do contrato, é preciso identificar as partes informando, tanto os dados do seu cliente como os seus dados.

Caso você esteja prestando serviço para uma empresa, será preciso identificar a empresa pelo nome dela (razão social), pelo CNPJ e endereço da matriz (caso a empresa possua filiais). Também será preciso identificar o responsável (ou responsáveis legais) pela empresa, fornecendo o nome, CPF do mesmo.

Com isso você conseguirá determinar para quem será prestado o serviço e quem será responsável por qualquer pendência por parte da CONTRATANTE.

Você, no papel da CONTRATADA, precisará informar seus dados pessoais juntamente com seu endereço. O ideal mesmo é que você, como freelancer profissional, tenha um CNPJ. Isso lhe dará mais credibilidade e uma imagem mais formal no mercado.

Assim como seu cliente, você também precisará informar.os dados da empresa, endereço e o responsável por ela – no caso seus dados pessoais e seu endereço.

2 – Objeto do contrato

O objeto do contrato será o produto final entregue.

Então se você irá criar uma identidade visual completa para seu cliente, o objeto do contrato deverá ser todos os materiais que serão criados, assim como suas variações.

Tente ser o mais claro possível nesta etapa, detalhando o que será feito e como será entregue. Assim, o cliente terá noção total  do que poderá cobrar de você e você não correrá nenhum risco de ser cobrado a fazer coisas além do combinado.

3 – O pagamento e suas condições.

Esse é uma das partes mais importantes do contrato e que exigira total atenção.

Novamente, seja claro e específico quando for descrever o valor do projeto, como ele deverá ser pago e quando deverá acontecer o pagamento.

Não existe uma regra do que é certo ou errado no que se refere a como e quando deve acontecer o pagamento. Mas caso seja um pagamento parcelado, informe a data de cada parcela e o valor das mesmas.

Detalhe também qual a forma que acontecerá o pagamento, afinal, caso o cliente não cumpra com o que foi combinado, lhe dará margem para executar os termos de cancelamento do contrato.

Mas aqui vai uma dica: antes de executar um contrato, procure sempre conversar com seu cliente e entrar em um acordo. Afinal, também é do seu interesse que o projeto acontece, para que possa receber pelo trabalho realizado.

4 – Escopo do projeto

Esse item é  opcional, mas gosto de adicionar em meus contratos, principalmente nos serviços de prestação de serviços de criação de sites, um “escopo do projeto”.

O escopo do projeto é um documento que envio anexado ao contrato contendo informações adicionais, tais como detalhes técnicos e ações pontuais que fazem parte do meu processo de trabalho. Só utilizo ele em casos específicos e com a finalidade de deixar o contrato enxuto e sem estende-lo demais.

O ponto principal é informar, dentro do contrato, que alguns detalhes estarão presentes no escopo. Então, assim como o contrato, o cliente terá que analisar o escopo e estar de acordo com os termos e características do mesmo.

Como usar um contrato

No geral, o modo de usar um contrato é simples.

Logo após o cliente aprovar seu orçamento, redija os termos do contrato e envie para a parte CONTRATANTE (seu cliente ou o responsável por receber e avaliar o projeto) para que ele possa ler e assinar o contrato.

Quando não é possível entregar o contrato em mãos, tente ao máximo se certificar de que o cliente leu o contrato e o aprovou por completo – incluindo o escopo do projeto se estiver usando. Você pode solicitar ao cliente que ele de um visto em cada página do contrato.

Depois solicite que escaneie ou fotografe o contrato e lhe envie por e-mail. Assim, ele estará registrando através do email e do contrato, que o acordo vou fechado e o pagamento poderá ser realizado (em caso de pagamento na entrada – antes de começar o serviço).

Bônus – Modelo de contrato para download

Agora que você chegou até aqui, quero deixar de presente para você um modelo padrão de contrato.

Contrato para freelancer! Descubra porque que você deve usar um com seu próximo cliente. <u>BÔNUS - Modelo de contrato para download</u>

Assim poderá realizar seus próximos serviços com mais seriedade e segurança.

Fique a vontade para adicionar suas cláusulas e se achar mais interessante, mostrar a um advogado para que ele possa lhe dar algumas dicas a mais.

Lembre-se que, usando ferramentas como está, você estará levando seu negócio ao próximo nível e seus futuros clientes irão te respeitar ainda mais por isso.

Veja agora as Principais Dúvidas sobre Contrato para Freelancers – FAQ

Como fazer um contrato de Freelancer?

Para fazer um contrato para freelancer você precisa se preocupar logo no início é em identificar as partes informando, tanto os dados do seu cliente como os seus dados. Com isso você conseguirá determinar para quem será prestado o serviço e quem será responsável por qualquer pendência por parte da CONTRATANTE. Depois precisará definir o Objeto do Contrato, que em outras palavras será o produto final a ser entregue ao cliente. Depois precisará especificar todas as formas de pagamento (incluindo o valor de cada parcela e a data do pagamento de cada uma).

Como funciona um Contrato para Freelancer?

O jeito que funciona um contrato para freelancer é simples. Antes de mais nada, quero que saiba que você não é obrigado a usar um contrato para atuar como um freelancer. No entanto, quando você começa a usar um contrato para selar todos os itens acordados para uma determinada prestação de serviço, 2 coisas muito importantes acontecem: Você começa a evoluir como Profissional e seus Clientes começam a perceber mais segurança e Profissionalismo no seu atendimento.

Como funciona o pagamento de um Freelancer?

Usando um contrato, você poderá combinar o jeito que melhor funciona o pagamento para você. Não se preocupe em receber tudo a vista, tudo no final ou de modo parcelado. A minha recomendação profissional é a de que você apenas solicite uma entrada para evitar qualquer tipo de calote ou maiores prejuízos. Tente sempre oferecer as melhores condições para ambas as partes.

Quantos dias um Freelancer deve trabalhar usando Contrato?

Não existe uma lei ou uma regra específica sobre isso. Você poderá estipular um prazo e organizar seu fluxo de trabalho da maneira que melhor lhe atender, bastando apenas informar ao cliente, deixando a par do cronograma completo do projeto.

Sobre o autor:

Fred Bueno

Fred Bueno

Fred Bueno é especialista em Criação de Sites em WordPress. Há 8 anos escreve Tutoriais WordPress e também é idealizador do projeto "Empreendedor Digital WordPress".

Gostaria de ler mais conteúdos como este?

Faça como muitos Empreendedores Digitais e cadastre-se em nossa Lista Exclusiva para receber Tutorias, Dicas e Materiais Ricos sobre WordPress, Freelancer e Empreendedorismo Digital. Não perca essa oportunidade e saia na frente.

Não se preocupe, não fazemos SPAM ;)

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Artigos Relacionados

Freelancer, essa é pra vc 👇!

Conheça o Kit de Materiais que vai Aumentar a qualidade dos seus trabalhos e reduzir seu tempo de Criação pela metade.

Quer saber como Criar Sites e Blogs com WordPress?

Clique no botão abaixo e comece a aprender sobre Criação de Sites e Blogs WordPress, do Básico ao Avançado.

Últimas do Blog!

Patrocinado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pesquisar no Site.

Use o campo abaixo para informar o que deseja buscar no site, seja um artigo, um vídeo ou qualquer outra coisa.

E-book + bônus Gratuito

Descubra as 10 maiores Vantagens de usar o WordPress para Criar seu novo Site!